Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Neste fim-de-semana todos os caminhos levaram ao Mercado de Doçaria Conventual e Cake Design , mais um evento do Mercado da Vila.

 

 

No domingo démos lá um saltinho que se transformou num percurso pela doçaria tradicional portuguesa.

O Cake Design anunciado esteve em falta, pelo menos no dia em que visitámos. Mas isso não tornou o passeio menos guloso.

 

A começar nos brigadeiros de mil e um sabores, passando pela mítica Pababubble (com origem em Barcelona), seguido de um mergulho numa degustação entre qundins, cornucópias com doce de ovos, tartes de gila e deliciosos salames de chocolate.

 

Não podiam faltar os rebuçados de ovo de Portalegre, acompanhados dos deliciosos xaropes Botica "do antigamente" e as novas bolachas fantástica com vinho do porto e borras de café centenárias.

 

Aveiro com representação em alta, ovos moles pois então. O Algarve com os típicos doces de figo, amêndoas e alfarroba.  Os açores  apostaram numa montra gourmet enquanto que a Madeira trouxe o bolo do caco feito ali à nossa frente e depois recheado com imaginação.

 

O passeio foi uma degustação a saltar de região em região e para casa ainda vieram algumas sobremesas

 

 

De Mirandela, uma gulodice salgada, em forma de queijos de cabra. O de oregãos não resistiu a vir cá para casa :-)

 

No meio disto tudo, o Cake Design não fez lá falta e sinceramente até destoaria do magnífico festival pelos segredos conventuais do nosso país.

Para nós, valeu a pena a visita e foi um gosto poder trocar algumas palavras com os vendedores/representantes 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Crianças na Cozinha : yay ? nay?

por 123LetsCook, em 30.04.14

As crianças de todas as idades podem participar na cozinha, em tarefas adequadas à idade.
Quanto mais expostas ao acto de cozinhar, mais provavelmente irão apreciar e ter curiosidade na ligação entre os alimentos e a saúde

 

 

Crianças na cozinha

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O FlowerPower é uma mistura de especiarias da Sonnentor, com flores comestíveis, para ser usado em saladas. Pode ser comprada no Celeiro ou online

 

Experimentámos outra coisa :-)

 

 

 

Para duas pessoas: 1 pimento

 

Para o recheio:

1 tomate

1 molho de cebolinho

100 g cogumelos frescos

100 g carne picada

natas q.b.

sal e pimenta q.b.

 

Leve os pimentos a assar, aberto em metade e limpo de sementes; Simultanemanete, coloque batatas aos quartos e com casca num tabuleiro, regue com azeite e sapique com alecrim fresco. Leve a assar.

 

Enquanto isso prepare o recheio, fritanto o cebolinho picado e os cogumelos num fio de azeite. Junte a carne picada e deixe alourar, e por fim o tomate picado. Tempere com  sal e pimenta e deixe cozinhar um pouco.

Incorpore  natas e envolva de modo a obter um recheio cremoso mas sem muito molho.

 

Retire os pimentos do forno, recheie com o preparado anterior. Coloque por cima uma fatia de queijo de cabra e leve novamente ao forno para derreter o queijo um pouco.

 

Sirva com as batatas com alecrim e salpique o queijo com o Flower Power

Autoria e outros dados (tags, etc)


A árvore preferida ?

por 123LetsCook, em 28.04.14

O Sapo pergunta pela árvore favorita, nós respondemos com muito mais que isso.

 

Com mais de 2200 anos (leram bem - dois mil e duzentos anos), a oliveira do aldeamento turístico de Pedras D'El Rei, no Algarve, é a árvore mais velha de Portugal Continental.

 

Viu os mouros chegarem e instalarem-se por toda a Península Ibérica. Ouviu ao longe D. Afonso Henriques conquistar territórios e fundar um país, do Minho até Beja. Testemunhou, cerca de cem anos mais tarde, a derradeira expulsão dos mourosdo Algarve, o último pedaço a tornar-se Portugal. Aquela que é considerada a árvore mais antiga do país, uma oliveira, tem dois mil anos e foi plantada no tempo dos romanos, tinham eles chegado à Península Ibérica uns 200 anos antes.

 

Para a abraçar, são necessários cinco homens e tem mais de dois mil anos: a oliveira do aldeamento turístico de Pedras D"El Rei, no Algarve, é a árvore mais velha de Portugal.

 

E a foto? Essa não faz justiça à grandeza desta tetaravó que nos viu nascer como país. Têm de ir lá abraçar :-)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Dourada no forno com limão e alecrim

por 123LetsCook, em 15.04.14

Brachyplatystoma flavicans é o nome esquisito para um peixe que agrada o paladar de muitos: a dourada.

 

Habitualmente fazemos grelhada mas desta vez, uma receita fácil, simples e que não deixa o cheiro a peixe na cozinha:
Dourada no forno com limão e alecrim

E foi a nossa escolha para participar no desafio lançado pelo blog Prazeres Saudáveis, por ocasião da celebração do 1º Aniversário, no qual temos de fazer uma receita saudável.

 

Dourada no forno com limão e ervas aromáticas

 

Para duas pessoas:

2 douradas (1 por pessoa)

1 tomate

1 limão

1 dente de alho

2 hastes de alecrim

Sal e pimenta q.b.

azeite q.b.

 

Lave bem a dourada e seque com papel de cozinha, por dentro e por fora.

Tempre o peixe com sal e pimenta, esfregando na pele.

Por dentro de cada dourada coloque 1 haste de alecrim, 2 rodelas de limão e 1/2 dente de alho fatiado.

Coloque em papel prata.

Por cima, reparta tomate às rodelas, regue tudo com sumo de limão e um fio de azeite.

Feche o papel prata num envelope e leve a assar a 180ºC por 20 minutos. Nesta altura, abra o envelope e deixe a assar assim alguns minutos para  a pele dourar

 

Acompanhe com uma salada ou legumes cozidos

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



Mais sobre mim

foto do autor




123 Social



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D





Selos

Top blogs de receitas