Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Um saltinho ao Alentejo

por 123LetsCook, em 15.05.14

Já aqui falámos na D'Alentejo com Amor ; desta feita, os 2 km a pé que nos separam de casa à loja foram feitos com um intuito único: mirtilos biológicos de Grândola . Sim! Portugueses, biológicos, sumarentos e doces como deveriam ser. O ano passado estivémos à porta da produção mas a timidez venceu a vontade de tocar à campaínha do portão :-)

 

Para quem esteja já a pensar que são caros, deixo-vos já este comparativo rápido:

Mirtilos do Chile ou de Espanha, não biológicos, embalagem de 125g e disponiveis todo o ano:  Jumbo : 2.99eur ;  continente 1.99eur (que já os teve a 3.99).
Mirtilos de Grândola, biológicos, embalagens de 125g e disponíveis apenas na época dos mirtilos: 2,25eur.

 

Mesmo não havendo possibilidade de comprar biológico (porque alguns produtos são efectivamente muito mais caros que o equivalente de supermercado), não deveríamos nós comer fruta e legumes da época ? 

 

 

Com os mirtilos vieram umas bolachas das quais falaremos depois. E ainda dois kiwis, também produção nacional, que fazem parte da oferta de mercado biológico que chega às 6ªas feiras.

 

Os frescos da semana chegam todos os dias e por isso mesmo todos os dias há um excelente motivo para dar um saltinho ao Alentejo, senão vejam:

 

segunda-feira – Requeijão e queijo fresco de cabra de Serpa
terça-feira – Pão alentejano, queijo fresco de ovelha da Quinta das Romãs
quarta-feira – Pão alentejano, empadas de Arraiolos, doçaria regional e conventual
quinta-feira – Pão alentejano, broa de Avintes, empadas de Arraiolos, doçaria regional e conventual, requeijão da Serra da Estrela, mirtilos bio, peixe fresco de Sesimbra, queijos frescos de cabra da Vidigueira.
sexta-feira – Pão Alentejano, pão 100% biológico da Quinoa, hortícolas e fruta da época bio, carne bio, queijo fresco de ovelha da Quinta das Romãs, doçaria regional e conventual.
Sábado – Pão alentejano, empadas de Arraiolos e peixe fresco de Sesimbra.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Espargos gratinados

por 123LetsCook, em 14.05.14

1 molho de espargos verdes

6 fatias de toucinho, presunto ou bacon

2 tomates maduros feitos em puré

1 mozarella fresco

coentros e pimenta q.b.

água e gelo q.b.

 

 

Parta a ponta inferior dos espargos e escalde-os em água quente com sal por 10 minutos.

Retire-os, passe-os para uma taça com água e gelo e reserve (*)
Faça duas camas com duas ou 3 fatias cada de toucinho fumado (ou substituto) e envolva metade do molho em cada uma delas.
Coloque num tabuleiro com um fio de azeite.

Por cima deite o puré de tomate e por cima deste as fatias de mozarella.

Tempere com oregãos secos e pimenta moída na hora e leve ao forno quente (200ºC) apenas com a grelha de cima, a derreter o queijo.

Sirva com batatas cozidas ou, como nós, com fatias de batata doce assada

 

 

 

* - Como escaldar espargos

Autoria e outros dados (tags, etc)


Um Festival, 3 Fotografias

por 123LetsCook, em 14.05.14

Aviso a quem nos lê: o fim-de-semana foi cheio de imagens bonitas mas todas perderam importância perante as fotos que nos apareceram logo na 2ª de manhã.
Não são de mortos na Síria, não das de meninas desaparecidas nem de favelas de gente descalça.

 

São fotos do fim do Festival de Mascaras Ibéricas (o que me recuso a linkar mas facilmente chegam ao site) que aconteceu aqui mesmo no nosso Portugal. Organizado pela CML, Progestur e Egeac, descrevem-no como "Uma iniciativa com responsabilidade social, cujo significado para a sustentabilidade das regiões, produtores e artesãos que participam, é notório."

 

O intuito deste blog nunca foi politizar nem participar em campanhas, mas há coisas que não se consegue ficar indiferente.

 

Sem mais, as fotos:

 

 

 

 

Sobre estas, as palavras da  Cris da Associação Cris Sacco que foi chamada a ver in loco este crime.

 

E este é o pais que temos ! A mentalidade que temos! A sensibilidade que temos ! Num pais onde a abundancia da miseria é cada vez maior, há cada vez mais a abundancia da ganancia, da falta de respeito para com os outros a falta de humanidade. Ontem deparamo nos com um cenario surreal. Rossio onde decorre um evento gastronomico das terrinhas portuguesas, nao sei organizado por quem e se querem saber nem me interessa. Fui abordada por um agente da Psp que indignado me disse que estava contente por termos chegado e vi que era sincero pois transparecia no olhar, pediu me para o acompanhar e ali estava o tal cenario surreal , kilos e kilos de pao, presunto e queijos tudo deitado nos contentores do lixo e espalhados pelo chao como se de lixo se tratasse, mesmo que o fosse nao deveria ser deixado no chao mas a minha revolta foi mesmo para o porque ??? porque??? expliquem me onde o ser humano anda com a cabeça ??? a 20 metros de dezenas de pessoas que passam fome estes mentores da treta nao tem o discernimento de olhar para o lado e fazer algo pelos outros. É tao bem mais fácil deixar de olhar, do que nos aproximarmos de gente suja, com piolhos, doentes e chatos nao é??? é assim que os veem é assim que os sentem, pois eu vejo as pessoas que abandonaram o pao desta forma, sem abrigo para mim sao os bons, estes sao a verdadeira ralé de uma sociedade que me repugna cada vez mais. Chamei alguns voluntarios, ficaram estupefactos com o grande espectaculo que ali se passava, ninguem queria acreditar mas era verdade. Bem nao me apetece escrever mais sobre o assunto,pois apetece me é gritar. Deixo vos as fotos para que voces desse lado tirem as vossas conclusoes, mas de uma vez por todas nao façam só likes, interiorizem o sentido de que o nosso pais está mal e mexam se. Cris

 

ADENDA: "Associação Cris Sacco : Fizemos questão de contactar o promotor do evento e fazer-lhe chegar as fotografias, já obtivemos resposta...Pediram desculpa por não se terem apercebido da situação e garantiram que em proximos eventos irão sensibilizar os participantes para que tal não volte a acontecer e comprometeram-se em contactar associações para recolherem os excedentes..."

Não só não pode voltar a acontecer como também é urgente que haja uma consciência social individual não só por parte da organização mas também dos participantes (comerciais e público)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Folhado rápido de ervilhas-tortas e cenoura

por 123LetsCook, em 12.05.14

Pode ser comido quente ou frio, um folhado aberto muito versátil, como acompanhamento, refeição ou petisco para os picnics que se avizinham. 

 

 

1 base de massa folhada

yogonese q.b. (ou opcionalmente natas de soja)

2 cenouras

200 g de ervilhas tortas (ou substitua por feijão verde)

4 tomates secos (ou equivalente em fresco)

Oregãos frescos

 

Arranje as ervilhas tortas, retirando-lhes o fio ao comprimento.

Corte a cenoura em pedaços pequenos.

Leve ambos a escaldar alguns minutos, as ervilhas deverão ficar amolecidas mas não cozidas completamente.

Escorra e seque com papel absorvente.

 

Desenrola a massa folhada num tabuleiro, pincele com a yogonese.
Tempere tudo com pimenta e reparta a cenoura, ervilhas-tortas e os tomates.

Complete com oregão frescos picados e leve ao forno 180ºC por aprox. 30 minutos, até a massa folhada ficar cozinhada

 

Sirva simples ou com camarões salteados em alho, coentros e limão

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Piccata com salada de tomate quente

por 123LetsCook, em 09.05.14

Piccata é o nome italiano dado à um tipo de preparação culinária muito próximo dos nossos panadinhos,  em que fatias de carne (ou legumes ou peixe) são "semi-panadas" e grelhadas em mateiga ou azeite.


Tradicionalmente são servidas com um molho a base de manteiga, limão e ervas.

 

Esta receita encontrámos numa volta ao arquivo de revistas de culinária estrangeiras e aqui reproduzimos e adaptámos.

 

Vamos a isto!

Piccata com salada quente de tomate

Para 2 pessoas:

2 gemas de ovo

2 colheres de sopa de parmesão ralado

sal e pimenta q.b

160  g bifanas de porco (ou bife de frango)

2 tomates médios

1/4 de pimento

1/2 cebola ou 2 chalotes

1 dente de cebola

3 folhas de salvia

1 colher de sopa de azeite

sumo de limão

 

Num prato fundo misture a gema de ovo com o pão ralado. Tempere com sal e pimenta q.b.

Corte as bifanas em 4 ou 6 pedaços. Passe ligeiramente por farinha e depois pelo ovo batido. reserve

 

Numa frigideira adicione 1 colher de sopa de azeite e leve as bifanas a fritar 2 ou 3 minutos de cada lado.

 

Lave os tomates e corte em pedaços e reserve.

Pique a cebola, alho, salvia e pimento. Leve-os a saltear por 5 minutos num pouco de azeite, junto com metade do tomate cortado.

Adicione o restante tomate e envolta em lume alto alguns minutos. Os tomates deverão ficar apenas quentes e não cozinhados.
Tempere com flor do sal.

 

Sirva  a piccata com a salada quente de tomate. Opcionalmente tempere com sumo de limão e adicione legumes verdes, por ex. bróculos

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




123 Social



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D





Selos

Top blogs de receitas